top of page

Aquecimento das Exportações de Rochas Ornamentais nos próximos meses.

Convênio firmado entre Setor de Rochas Ornamentais com APEX-Brasil promete aquecer as exportações de rochas ornamentais e agregar valor aos produtos


Foi lançado hoje, dia 16/06 pela APEX-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) o projeto de internacionalização do setor de rochas ornamentais realizado em parceria com o Centrorochas (Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais). O evento aconteceu em Brasília (DF) no Ministério das Relações Exteriores (MRE) e teve como objetivo a ampliação das exportações das rochas brasileiras e estimular a comercialização de produtos com alto valor agregado.

O Presidente da APEX-Brasil, Augusto Postana disse que espera um crescimento expressivo deste segmento gerando novas oportunidades e fronteiras abertas para empresas nacionais, principalmente as de menor porte, que poderão contar com o apoio da APEX-Brasil, transformando as oportunidades em negócios concretos.

O ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, reforçou que o setor de mineração corresponde a 2,5% do PIB e mais de 50 bilhões em royalties ao ano. “Nosso grande desafio no setor mineral é diversificar nossas exportações, que ainda são concentradas em minério de ferro. O sub-setor de não-metálicos, que é onde se insere as rochas ornamentais, é o que gera mais empregos: são mais de 12 mil empresas, a maior parte de médio e pequeno porte, e quase meio milhão de empregos diretos e indiretos. O Brasil já ocupa posição de destaque no mundo, mais há potencial para alavancarmos ainda mais nossa participação global nesse segmento, acarretando resultados positivos adicionais na geração de renda e empregos.” Disse o Ministro.

Para o presidente do Centrorochas, Frederico Robison, hoje é iniciado uma nova fase para promoção das belezas naturais das rochas brasileiras no mercado internacional. Disse que irão trabalhar para aumentar o volume de exportações agregar valor aos produtos, aumentar o número de empresas exportadoras e desenvolver projetos com designs e arquitetos estrangeiros. Foto: Karina Porto Firme Link para a matéria na íntegra pelo portal de notícias Jornal O Fato no botão abaixo:


36 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page